sexta-feira, 4 de setembro de 2015

A banalização dos tratamentos psiquiátricos

As críticas aos tratamentos psiquiátricos parecem ter aumentado consideravelmente nos últimos tempos e com razão! Diferentemente de outras especializações da medicina, a psiquiatria parece ter se resumido a decorar uma lista de sintomas e receitar determinados medicamentos que se "encaixam" com tais sintomas.

Quer fazer um experimento que revela a máfia das receitas médicas psiquiátricas? Marque uma consulta com um psiquiatra. Pode ser um do seu plano de saúde ou daqueles que cobram 500 reais pelo atendimento.

Diga a seguinte frase: "Estou triste, sem conseguir fazer nada, desanimado com a vida".

Pronto, nada mais precisa ser dito, só isso. Provavelmente o médico vai lhe diagnosticar automaticamente com depressão e você ganha receitas para vários remédios tarja preta (ansiolíticos, antidepressivos etc).

Não existe nenhum tipo de acompanhamento, no máximo vai haver uma recomendação: "Procure um psicólogo" e se o remédio não fizer efeito ou tiver muitos efeitos colaterais, você volta lá e ganha uma nova receita para um outro medicamento.

E tem mais: muitos psiquiatras decidem simplesmente não aceitar mais planos de saúde e cobrar pela consulta particular (que provavelmente vai custar mais de R$ 300). Quem estiver fazendo o tratamento e não tem condições de pagar... bem, azar do paciente.

Tratamentos psiquiátricos são ou deveriam ser muito sérios, os medicamentos envolvidos são perigosos e podem causar diversas reações, como dependência. Se o seu psiquiatra age dessa forma, procure outro.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...