segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Pessoas bonitas são mais inteligentes?

Em 1974, dois pesquisadores chamados David Landy e Harold Sigall fizeram uma pesquisa diferente: escolheram 60 pessoas para ler um determinado artigo. 

Elas foram divididas em 3 grupos de 20 pessoas: o primeiro grupo não tinha informações sobre a aparência do autor do texto. Um outro grupo recebeu uma foto de uma mulher considerada atraente como autora do texto e o último grupo recebeu a foto de uma pessoa considerada não-atraente como a autora do artigo.

O resultado foi que as pessoas que receberam a foto da mulher atraente fizeram uma análise mais positiva do texto, enquanto que as que receberam a imagem da menos atraente teceram os comentários mais negativos - o grupo sem a foto do autor do texto ficou no meio termo.

Essa pesquisa concluiu que as pessoas têm a tendência a considerar que a beleza pode servir de fator positivo para outros aspectos do comportamento, mesmo que eles não tenham nenhuma ligação em si.

Um outro pesquisador chamado Edward Thorndike descobriu o que ele chamou de "Efeito Halo", isto é, uma característica única de uma pessoa pode nos fazer achar que todas as outras características dela são positivas - e não precisa ser necessariamente a beleza: se ao conhecermos alguém "vamos com a cara dela", provavelmente vamos pensar que ela é um bom profissional, um bom marido, uma pessoa pessoa em todos os aspectos.

Isso também acontece em empresas como mostra o autor Phil Rosenzweig em seu livro "Derrubando Mitos", em que ele demonstra como uma única característica de uma empresa - como sucesso financeiro - nos faz acreditar que todos os outros fatores são positivos e vão bem: a motivação dos funcionários, um bom gerenciamento etc.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...