terça-feira, 14 de abril de 2015

Vigiar o Facebook do ex não é saudável para superar o fim do relacionamento

Antigamente, quando duas pessoas terminavam um relacionamento era muito mais difícil obter notícias sobre o ex: ou se ligavam diretamente ou através de amigos em comum.

Com a internet e as redes sociais, as coisas mudaram: é possível saber vários passos dados pelo ex e assim se manter bem informado sobre o que ele/ela está fazendo.

As duas palavras mais difíceis de dizer: o primeiro oi
e o último adeus. (Fixing_a_broken_heart__by_Nonnetta)
O problema maior disso é que o Facebook é uma rede onde as pessoas mostram, principalmente, lados positivos, felizes e alegres. Ficar constantemente vigiando o Facebook do seu ex pode tornar muito mais difícil de ter uma recuperação emocional após o fim do relacionamento.

Isso quem diz é a psicóloga Tara C. Marshall, Ph.D, que pesquisou centenas de pessoas e descobriu que aquelas que continuam vigiando (stalkeando, em termos modernos) os passos do antigo namorado tem problemas do tipo: sentimentos negativos, desejo sexual constante, ansiedade em relação ao ex-parceiro e pouco crescimento e evolução pessoal.

Estar atualizado sobre o que o ex anda fazendo também pode trazer grande estresse emocional, principalmente quando se descobre, por exemplo, que ele/ela encontrou uma nova pessoa enquanto a pessoa ainda se sente "estagnada" naquele antigo relacionamento.

Um detalhe curioso na pesquisa: as pessoas que manteram as amizades virtuais, mas que não acessam diretamente ou não se atualizam sobre as novidades do antigo namorado, tiveram menores índices de sentimentos negativos, ansiedade e desejo sexual. Acredita-se que a exposição às banalidades das atualizações de status pode fazer com que fatores emocionais se desgastem, diminuindo ou neutralizando os sentimentos acerca da outra pessoa. Enquanto que aquelas pessoas que cortam a amizade virtual, mas continuam se atualizando, mantem sobre o ex uma mística e fantasias que são reforçadas pelas atualizações dos status - mesmo as mais banais.

Porém: observou-se que aqueles que manteram a amizade virtual, mesmo tendo vantagens sobre os que não mantiveram a amizade e apenas stalkeavam, também tiveram dificuldades de superação e pouco crescimento emocional.

Parece que manter-se minimamente atualizado, mesmo de forma offline (através de amigos em comum) é a melhor maneira para se recuperar emocionalmente.

Para ler a pesquisa completa, clique aqui (em inglês).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...