quinta-feira, 30 de abril de 2015

Como manipular comportamentos: punição e aversividade - Parte I

Punição é tudo o que fazemos para evitar que os comportamentos dos outros ocorram futuramente. Toda consequência desagradável que ocorre após um comportamento pode fazer com que esse mesmo comportamento diminua as chances de acontecer.

O pai bate na criança danada para que evite maus comportamentos no futuro.

A namorada briga com o namorado que olhou para a bunda de outra menina na sua frente para evitar que ele olhe novamente.

Reclamamos com o gerente de um restaurante em que não fomos bem atendidos para que, posteriormente, sejamos bem atendidos.

Mike Earl Clark
 (Joseph Bruce, Joseph Utsler and Kalyn Garcia)
O mendigo vem na direção do sujeito que vira o rosto para tentar evitar o comportamento de lhe pedir dinheiro.

Pessoas com aspecto mau humorado têm menos chances de ter conversas honestas porque suas expressões são punitivas para quem deseja conversar com elas.

Punições são formas de manipular os comportamentos dos outros para que eles fiquem mais adequados as situações que nos agradam.

Uma punição não necessariamente é algo que "fazemos", mas pode ser algo que ocorre sem a presença de um outro indivíduo: uma criança que pula numa piscina e quase se afoga pode evitar o comportamento de pular em piscinas futuramente.

Mas existem duas observações importantes nas punições:

O comportamento punido pode não desaparecer: a pessoa que teve seu comportamento punido pode aprender a não ser pego. 

O namorado que quase perdeu a namorada porque a traiu pode, ao invés de parar de trai-la, aprender a trair sem ser descoberto.

A criança danada pode tentar aprontar sem que seu pai agressivo descubra.

O atendente do restaurante que levou uma bronca do seu chefe pode cuspir na comida como forma de vingança.

Reações violentas e indesejadas podem surgir após uma punição:

Traumas e agressividade podem surgir em pessoas que foram extremamente punidas. Crianças que apanharam podem, quando adultas, desenvolver raiva de seus pais;

A namorada traída pode desenvolver "trauma de relacionamentos".

Mas, como mudar os comportamentos dos outros sem que essas reações aversivas ocorram? É possível? Falo mais sobre o assunto no próximo post.

Quer saber mais? Procure o livro COERÇÃO E SUAS IMPLICAÇÕES, de Murray Sidman, Editorial Psy.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...