quinta-feira, 23 de abril de 2015

A importância da busca do equilíbrio emocional

Já imaginou como seria nunca sentir raiva, medo, ansiedade, ciúmes, estresse? Para alguns, essa vida poderia ser a ideal, mas será mesmo?

Na história evolutiva da humanidade, muitas dessas emoções nos ajudaram a sobreviver - o medo e o estresse nos livraram de situações perigosas, a raiva nos fez tomar atitudes rápidas, os ciúmes podem ter nos feito mais preocupados em sermos mais atraentes para o sexo oposto etc.

Mesmo hoje em dia essas emoções são bastante úteis: provavelmente você conseguiu resolver um problema após ficar com raiva ou o medo de que algo ruim acontecesse realmente evitou que algo pior acontecesse. Pessoas que não sentem essas emoções podem ter dificuldades em várias áreas da vida.

O problema surge quando perdemos o controle sobre essas emoções e elas se tornam exageradas. Raiva excessiva, medo congelante, estresse crônico, ciúmes doentios - o exagero dessas emoções leva a sofrimento e em inutilidade, quem sente demais acaba sofrendo em demasia e fazendo pouco ou nada de útil com seu sentimento.

Até mesmo a tristeza na medida certa pode ser produtiva quando nos permite tirar um tempo para reflexão e aprendizado. A tristeza excessiva pode se tornar depressão.

As filosofias orientais sempre pregaram o equilíbrio em toda a área da vida para alcançar a paz e a harmonia (siga o caminho do meio) - e a ciência atual comprova que os sábios antigos estavam completamente corretos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...