terça-feira, 31 de março de 2015

Esquerda x Direita: um pouco sobre política e comportamento

Nos últimos meses de suposta intensificação da mentalidade política dos brasileiros, no qual todos parecem ter definido um lado "direito" ou "esquerdo", sempre tento me abster de dar minha opinião. Primeiro porque não me sinto seguro o suficiente sobre minhas opiniões políticas para opinar; segundo que tenho crenças divergentes, que mudam com o tempo ou com a situação e, às vezes, me parece que dar minha opinião é eternizar um pensamento que, em breve, não terei mais.

Há tempos, entretanto, em que talvez seja necessário opinar, mesmo correndo o risco de mudar de ideia no futuro. Que mal é, no entanto, em informar as pessoas que mudou de ideia? Não tenho problema nenhum com isso.

A forma mais simples que caracterizo a esquerda e a direita, de tantos conceitos que encontro nos livros, é que a esquerda política busca um maior predomínio do Estado (o governo) sobre a vida das pessoas, enquanto que a direita defende um Estado menos presente no cotidiano. 

Como isso funciona na prática?

Com um Estado mais presente, a carga de impostos seria mais alta e, teoricamente, o governo ofereceria mais serviços para a população (educação, transporte). Na zona legal, o número de leis específicas e amparos legais para diversos grupos de pessoas e situações também é maior.

Atenção, senhores e senhoras eleitores.
Eu sou o candidato honesto! (Fonte da imagem: illustration serie)
Na direita o foco é o Estado mínimo, pouca carga tributária e o governo tomando de conta de pouquíssimas coisas, no máximo sendo um agente regulador dos serviços oferecidos pelas empresas privadas e cuidando de poucas áreas como segurança, algumas áreas da educação etc.

Na adolescência, eu sempre me considerei um anarquista. Uma sociedade sem governos, regida apenas pela população e desejos do momento, sem regras ou planos. Queria até mesmo criar uma sociedade alternativa que vivesse longe da civilização. A ideia era divertida na época e gostaria de ter concluído apenas para saber no que daria - hoje não tenho as mesmas pretensões nem ousadias.

Hoje sou um defensor das liberdades individuais. Percebo que a grande carga de leis no Brasil são pouco ou nada eficientes - leis não melhoram comportamentos. O grande número de instituições pouco eficientes também é outro problema: gasta-se muito dinheiro para absolutamente nada. A energia, o dinheiro e o tempo no Brasil são extremamente mal utilizados, isto é, trabalha-se sem nenhum tipo de retorno que não seja alimentar o sistema improdutivo.

Eu poderia defender uma organização política mais próxima da Direita, com um Estado mínimo e poucos impostos mas uma coisa ainda me impede de fazê-lo na totalidade: a falta de estrutura social e econômica para manter uma população acostumada com os cuidados do Estado poderia causar uma catástrofe que teria como única solução fazer com que o Estado voltasse a cuidar da população.

Outro problema é manter um Governo onipresente e pouco eficiente, que recolhe impostos demais, gasta pessimamente e cria leis e mais leis para tentar controlar cada mínimo comportamento individual.

Acredito que esse debate entre direita e esquerda seja, muitas vezes, ingênuo e simplista. Apesar de tender um pouco mais à direita, acredito que o Estado deva ser diminuído aos poucos e não radicalmente. Também acredito que extremos entre a direita e a esquerda são irrealizáveis na prática - as extremidades ou um único lado esmagaria opiniões e liberdades individuais e coletivas. Participação e assistência do Estado, atualmente, são necessários para amparar cidadãos que, sem as oportunidades oferecidas, ficariam à mercê do acaso e provavelmente voltariam para a miséria extrema.

Este é um assunto de extrema complexidade. Infelizmente, nosso "corpo político" é amador, ignorante e pouco interessado em criar mudanças justas para a sociedade. O cidadão, solitário em sua maioria, é o único defensor e batalhador de seus próprios direitos e deveres. O que fazer?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...