quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Todas as escolhas são iguais

Você precisa escolher entre três coisas: pau, pedra ou o fim do caminho. Qual é a melhor escolha?

Se você escolhe pau, terá diversas utilidades: pode atacar um animal na selva e se alimentar, servirá para sua sobrevivência.

Caso escolha pedra, terá uma utilidade parecida, com a diferença que a pedra é um pouco mais segura, você pode atacar os animais à distância, aumentando (talvez) sua chances de sobrevivência, com um porém: as chances de errar a pedrada são grandes, o que acaba por tornar a pedra tão útil quanto o pau. Você continua na mesma.

E se escolher o fim do caminho? Desistir da luta pelo viver e simplesmente deixar o acaso tomar conta da sua vida. Nesse caso, também qualquer coisa pode acontecer - um sucesso repentino e acidental ou um triste fim.

Afinal, qual a melhor escolha?

Nenhuma. Ou todas. Quando você escolhe uma das alternativas, automaticamente elimina as outras - elas já não estão mais disponíveis e é impossível voltar atrás. A vida que você teria vivido com sua outra escolha já não existe e você jamais saberá exatamente o que ocorreria.

Escolher X, Y ou Z não importa - o importante é a escolha e a determinação do que você vai fazer a partir disso. Imaginar-se com suas outras opções é um esforço inútil e ilusório de viver uma vida alternativa, que jamais existirá.

Escolhas são difíceis? Não se preocupe. São todas iguais.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...