quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Os pais são responsáveis pelo que se transformam os filhos?

Essa é uma pergunta que me pergunto desde meus anos de adolescência: são os pais os responsáveis pelo que se transformam os filhos? Não é raro vermos casos, nas colunas policiais, sobre mães lamentando os filhos que se tornaram bandidos: "Eu dei tudo para ele, fui uma boa mãe, não sei o que aconteceu". Ou um quadro antigo do programa Zorra Total, com Lúcio Mauro Filho, que o pai, vendo que o filho se tornara homossexual, se questiona: "Onde foi que eu errei?"

Será que comportamentos violentos ou até mesmo a sexualidade podem ser determinados de acordo com a criação que os pais dão aos filhos? Vamos analisar um pouco isso...

O primeiro questionamento que surge ao se pensar nisso é: se os pais são responsáveis pelo que se tornam os filhos então... eles não são os responsáveis também! Haja vista que seus pais (os avós) foram os responsáveis pelo o que os pais se tornaram, logo os bisavós são responsáveis pelo que se tornaram os avós e assim infinitamente em uma discussão extremamente improdutiva.

Mais: os ambientes e pessoas que estão em contato com a criança não se limitam apenas às suas residências e aos seus pais. Crianças convivem com diversos estudantes na escola, com professores, às vezes passam dias na casa de parentes, têm babás etc... como culpar os pais se as crianças estão expostas a todos esses estímulos que sabe-se lá o que estão fazendo com a criança?

E outra: mães e pais que "dão tudo para os filhos; fazem o que eles querem" estão, na verdade, criando monstrinhos. Imaginem um filho que só consegue a atenção da mãe quando apronta? Ele vai sempre aprontar para ser atendido. Ou um filho que quando tira notas altas recebe dos pais apenas um tapinha nas costas ou dizem "fez sua obrigação", mas quando o filho chega bêbado ou drogado em casa é bem recebido, cuidado, atendido e amado? O filho saberá que as melhores recompensas serão recebidas após os piores comportamentos.

Ainda assim: como culpar os pais se, na vida, ninguém, em nenhuma oportunidade, lhes ensinou essas e outras informações sobre como criar os filhos?

É certo que, como explicado no tópico anterior, os pais, mesmo não sendo os únicos a estimularem a criança, são os principais e provavelmente os que mais estimulam. É importante se interessar pela criação dos filhos e tentar, de todas as formas, buscar os meios mais inteligentes e comprovados para que os filhos se desenvolvam da maneira mais saudável possível.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...