segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Fumar maconha pode ter algum benefício psicológico?

Há algumas semanas a revista Veja fez uma matéria de capa que afirmava "Maconha faz mal sim. Quem diz é a Medicina" e fala dos mitos acerca do uso/comércio e dos males orgânicos decorrentes do uso prolongado da erva, entre eles:

- A maconha faz tanto mal quanto o cigarro e o álcool;

- O uso prolongado pode causar problemas graves ao organismo, incluindo predispor a problemas mentais;

- A liberação não diminuiria o consumo, mas pode aumentar por diminuir o custo da droga;

- Maconha vicia, sim. Pode não ter a "fissura" (desejo incontrolável) violenta que drogas como crack ou a cocaína tem, mas a necessidade de se usar várias vezes por dia pode sim ser considerado dependência química.

Veja mais na figura abaixo:
Fonte: Revista Veja

Como meu foco é psicologia, mais especificamente o comportamento, gostaria de ignorar todos esses fatores, que, a meu ver, são irrelevantes do ponto de vista de um usuário de maconha.

Será realmente importante para um usuário ter sua memória afetada se ele nem percebe isso? Ou diminuir sua concentração? Ou ter suas funções executivas de planejamento e organização prejudicadas?

Eu realmente acho que, para um usuário, isso não mudará nada se ele irá usar ou não, pois as consequências ruins serão sentidas a muito longo prazo ou a um grau de prejuízo muito pequeno a curto prazo. A questão vital se torna: qual a necessidade de usar, diariamente, uma substância que alterará (para melhor) a percepção da realidade?

A maconha tem como principais efeitos físicos e psicológicos (isto é, o que os usuários buscam ao fumar): relaxamento, alucinações, sensação de bem estar, despreocupação com os problemas, percepção distorcida - para alguns, aumentada.

Tendo como foco principal a alteração perceptiva, faz necessário responder: O que é a percepção? É a forma única como cada pessoa interpreta os estímulos disponíveis para todos. Quando duas pessoas veem a cor vermelha cada uma terá uma interpretação diferente daquela cor e a verão de uma forma única e pessoal. Ninguém sabe como é a forma que outra pessoa percebe o mundo.

O baseadinho "tranquilo" é só um paliativo
e não resolve os problemas do comportamento
Quando um usuário de maconha utiliza-se da substância provavelmente estará visando mudar a maneira como ele percebe a realidade: se ele estiver tenso de um dia cheio, fará com que seu corpo "interprete" a realidade de uma forma relaxada e relaxe também. Se estiver estressado, "interpretará" que deve estar tranquilo e, ao usar a maconha, se tranquilizará. Ou seja, a maconha irá, temporariamente, mudar a maneira como responde aos estímulos do mundo.

O problema maior é que isso não os ensina a controlar os comportamentos e sentimentos desagradáveis. O controle comportamental é fundamental para se melhorar problemas como: ansiedade, tensões, impaciências, estresse. Existem diversas maneiras (procurar um psicólogo é uma delas!) de aprender a controlar sentimentos aversivos como nervosismo, as consequências orgânicas oriundas da ansiedade, controlar a raiva e até mesmo controlar ou bloquear os pensamentos negativos.

A percepção que temos do mundo pode ser alterada pelo treino e pela inserção em estímulos diferenciados. O uso da droga não ensina a ser calmo, relaxado, tranquilo, apenas nos dá essas sensações de forma artificial.

Até mesmo as alucinações podem ser controladas e de forma saudável: métodos de meditação, yoga e técnicas de auto-hipnose podem causar alucinações e dar uma percepção alterada (e saudável) da realidade e a técnica da Respiração Holotrópica de Stanislav Grof ensina como, por meio apenas da respiração, obter as mesmas sensações causadas pelo uso do LSD (clique nos links para saber mais).

Um comentário:

DIMAS SPANIER disse...

ANONIMO; Durante doze meses que fumei maconha percebi que de cento e seis quilos baixei pra oitenta e seis quilos e notei que a Metformina oitocentos mg já me fazia mal, suava (hj não sai disso 92/130 depois do café)e tremor por baixa glicemia. Resumindo; Não sou mais obeso e não tenho mais Diabete, lembrando; pra mim a maconha me fez bem e fumo regularmente. Cada organismo age diferente um do outro, pra mim show de bola.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...